15 de abr de 2015

Desabafo + Resenha: Extraordinário

Foto de: Lovecats. Créditos à Allie Próvier.
Oi, gente. Alguém aqui ainda lembra de mim? Caramba, escrever isso está tão estranho... Fiquei tantos dias longe daqui que parece que nem me lembro mais como se faz. Afastei-me por exatos (longos) 36 dias, e preciso confessar à vocês que me sinto profundamente envergonhada por isso. De verdade mesmo. E, por isso, acho que estou devendo à vocês uma explicação decente sobre tudo o que está realmente acontecendo comigo. Então, vamos ao que interessa. 
Ando muito desanimada com muitas coisas, principalmente com o blog, e vocês já devem ter percebido isso. Ás vezes, deixamos as coisas irem passando e nem nos damos conta do que estamos fazendo com nós mesmos. A vida é feita de momentos e temos que aproveitar ao máximo nossos dias e nossos sonhos. Sentar e esperar que as coisas aconteçam, ou que os sonhos se realizem sozinhos não adianta nada, sabia? E pra ser bem sincera, era isso que eu estava fazendo.
Dias, meses iam passando e cada vez eu enrolava mais pra fazer as coisas. Até tinha ideias, mas era como se a preguiça e a falta de vontade tomassem conta de mim. E aí entrava a famosa frase "Ah, depois eu faço isso". Mas não, esse "depois" nunca chegava, eu acabava deixando o blog de lado e ia fazer "as coisas mais importantes". Esse é o ponto alto do assunto... Talvez, o meu maior problema seja esse: eu simplesmente não consigo me organizar! Não acho que o blog seja menos ou mais importante que os meus estudos. Não é isso. É óbvio que, querendo ou não, os estudos têm uma certa prioridade, afinal, estou no segundo ano do ensino médio e dependo dele pra garantir meu futuro. Mas isso não quer dizer que o blog não tenha importância pra mim... Pelo contrário: ele é um sonho. E se eu quiser que esse sonho cresça, é preciso dedicação, certo? Porém, dedicação no tempo certo. 
Aí vocês me perguntam: "dedicação no tempo certo"? Como assim? Bom, é simples: preciso conseguir dividir meu tempo entre as duas coisas. Não aceito mais ter que deixar de fazer uma delas, seja ela qual for, pra fazer a outra. Os meus estudos, graças à Deus, esse ano estão indo no caminho certo. Mas, se eu quiser que as minhas outras coisas, mais precisamente o blog, também vá para o caminho certo, vai ter que ser assim. Concluindo, meu novo "lema" se resume em organização e dedicação. 
Pois bem, aqui termina meu gigantesco desabafo do dia. Mas não, o post ainda não acabou. Como eu não queria fazer um post chato só com um desabafo pessoal, decidi ainda fazer a resenha de um dos melhores livros que eu já li na vida. Mas vamos combinar uma coisa antes? Quem já estiver cansada de ler esse monte de coisa, pode fechar a guia, se quiser, claro. Já agradeço quem chegou até aqui. Agora, para as que ficaram e estão curiosos pela resenha: vem comigo!



Autora: R. J. Palacio
Editora: Intrínseca
Paginas: 320
Classificação: 
Sinopse: August (Auggie) Pullman nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Depois de ouvir várias pessoas falarem sobre esse livro, eu finalmente o comprei e comecei a ler. No começo, confesso, pensei que seria só  mais um livro fofinho com histórias clichês. Eu não imaginava a "seriedade" do assunto abordado, nem o impacto dele. Agora dá pra entender o porquê desse livro ter esse nome. O livro nos apresenta August (apelidado de Auggie, por sua mãe), um garoto de dez anos que está prestes a dar início a sua vida escolar, já que nunca frequentou uma escola antes. Auggie é um garoto comum, apesar de um pequeno detalhe, que talvez não seja tão pequeno assim pra quem o vê. Ele sofre de uma grave "deformidade " no rosto, por conta de sua rara/desconhecida doença, a qual os médicos não sabem exatamente sua origem. E ir para a escola acaba se tornando um grande desafio para Auggie, não só para ele, como para seus pais, que são super protetores e sabem que não será nada fácil para o filho encarar os olhares de outras crianças nessa nova fase da vida. 
Eu achei muito interessante a autora ter colocado a história para ser narrada pela visão de diversos personagens, todos envolvidos com August. Ele mesmo, sua irmã, seus amigos, o namorado de sua irmã... temos a visão de August pelos olhos de todos eles.
Ok, eu vou parando por aqui pois quero que vocês conheçam a história completa lendo o livro! EXTRAORDINÁRIO é a palavra que realmente define esse pequeno (grande) livro azul! Me apaixonei pelo Auggie, pela coragem que ele teve desde o início de tudo, embora às vezes ele acreditava não ser tão forte assim. Enfim, ri, me emocionei e recomendo à todos! Leiam, e quem já leu comenta aí embaixo o que achou.
Um beijo. 

8 comentários:

  1. Olá!
    Desanimar e se atrapalhar com a organização do blog é super normal. Isso também me acontece! O que vc não pode nunca deixar é seus sonhos morrerem, pensa em tudo o que o blog ainda pode te trazer de bom, se apega nessa ideia e VAI!

    Sobre Extraordinário, não é meu livro preferido, mas cumpre bem o que se propoe: tratar de maneira leve um assunto super delicado.
    Vale a leitura, sim.
    Bjs

    www.vivendovivi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da resenha não conhecia este livro parece ser bom .
    bjokas
    http://theangelsdiaryhp.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu também já fiquei dias sem postar, não importa quanto tempo passe, o que importa é manter a qualidade e não desistir. Bjux!

    http://www.diarioemfotos.com/2015/04/batom-carmim.html

    ResponderExcluir
  4. Com toda a certeza esse é um dos livros que eu mais amo no mundo todo e você conseguiu resenhar da melhor forma possível. Beijos

    http://quemtemcerteza.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  5. Eu amo esse livro, sinceramente um dos meus favoritos, amei o seu blog ❤️

    ResponderExcluir
  6. Eu já li esse livro, o achei muito delicado e bonito. O Autor teve o cuidado de traduzir o bulyng de forma clara e precisa, ficou um texto lindo.
    beijos

    ResponderExcluir

Olá! Dê sua opinião sobre o que você acabou de ler. Ficarei feliz em saber o que você achou. Mas por favor, não deixem comentários que não tenham nada a ver com o post ou então que sejam só de divulgação. Comentários assim serão excluídos! Voltem sempre :D

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo